Campo dos Amarais tem aval para ser privatizado

O Programa Estadual de Desestatização (PED) do governo de São Paulo autorizou ontem a privatização do Aeroporto Campo dos Amarais, em Campinas. O anúncio foi feito pelo superintendente do Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp), Ricardo Volpi, em entrevista exclusiva . O aeroporto faz parte de uma lista de cinco terminais (Amarais, Jundiaí, Bragança Paulista, Ubatuba e Itanhaém) que serão concedidos à iniciativa privada em um único processo. A concessão será de 30 anos, por meio de licitação. O processo deve ocorrer até o agosto.

O Estado já possui uma minuta do edital, e marcará nos próximos dias uma consulta pública para o lançamento da concorrência. Após a consulta, o edital será publicado para estabelecer o prazo para apresentação das propostas de empresas ou consórcios interessados. Ganha a empresa que oferecer a melhor proposta.

A ideia do governo é que todo o trâmite ocorra ao longo deste ano e que 2014 já comece com os aeroportos privatizados. A iniciativa é pioneira no País e os valores não foram divulgados. “Ainda estão sendo fechados. Mas não é para comparar com os aeroportos maiores que foram privatizados recentemente, é muito diferente”, disse Volpi. Ele afirmou que já existem empresas nacionais e internacionais interessadas na concessão e que consórcios serão montados entre elas. “Esse lote de aeroportos tem muita vocação para viação executiva de grande porte.”

Obrigações
O vencedor da licitação terá como obrigação fazer novos investimentos nos aeroportos. Por outro lado, ficará com toda a receita dos terminais. Entre as reformas previstas no edital, estão a ampliação dos terminais de passageiros, a criação e melhora de acessos ao aeroporto e a compra de equipamentos e instrumentos para a torre.

“O governo já investiu bastante nos últimos anos nesses terminais. Acabamos de entregar uma nova pista no Campo dos Amarais. Mas a viação é dinâmica, e a todo momento surgem novas mudanças que têm que ser feitas. Com a administração no setor privado essas melhorias serão mais rápidas.” O Daesp administra 27 aeroportos no Estado, que entre 2010 e 2011 apresentaram aumento de 40% no volume de passageiros. A intenção da concessão foi anunciada pelo governo no mês passado.

O especialista em transporte aéreo e ex-superintendente da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), Mozart Mascarenhas, afirmou que a concessão foi a melhor escolha feita pelo Estado. “A demanda do transporte aéreo está crescendo muito no País e a infraestrutura não acompanha. O Estado não tem recurso e nem agilidade, a solução é deixar que as empresas façam isso.” O especialista disse que a concessão dos cinco aeroportos servirá como modelo. “A concessionária vai fazer de tudo para incentivar o uso desses aeroportos, o que vai fazer Amarais crescer mais ainda. Junto com o terminal de Jundiaí, vão absorver a demanda do Campo de Marte e de Congonhas, em São Paulo, que já estão saturados.”

Comentários

Recentes

É rejeitado projeto sobre divulgação de alvarás... Nesta quarta (13), na 33ª Sessão Ordinária da Câma...
Defesa pede liberdade para os irmãos Wesley e Joes... Por: Décio Trujilo   A defesa dos empresá...
Grendacc ganha RaiosX Portátil que tornará atendim... O Grendacc (Grupo em Defesa da Criança com Câncer)...
Com experiência cervejeira e shows sertanejos, Car... O Jaguariúna Rodeo Festival chega à 29ª edição nes...

Populares

Obras contra enchentes alteram trânsito próximo ao... Com o objetivo de aumentar a vazão das águas do Ri...
Vacinação contra meningite C e HPV começa dia 11... A partir do dia 11 de setembro começa em todo o pa...
Confira a programação da Semana da Pátria 2017 A Prefeitura de Itatiba, por meio da Secretaria da...
Com experiência cervejeira e shows sertanejos, Car... O Jaguariúna Rodeo Festival chega à 29ª edição nes...
Confira as atrações gratuitas de Itatiba em setemb... A Secretaria de Cultura e Turismo da Prefeitura de...
CLOSE
CLOSE