Imagens mostram ação de quadrilha de roubo a carros-fortes de São Paulo

Oito integrantes foram presos em Campinas, interior do estado.

A polícia conseguiu prender os suspeitos antes de o bando praticar o roubo de carro-forte, que seria realizado em Itatiba (SP).

A maior quadrilha de roubos a carros-fortes de São Paulo foi presa nesta quarta-feira (25), em Campinas, interior de São Paulo. Entre os detidos estão seis homens e duas mulheres. Imagens exclusivas, exibidas no Jornal da Globo, mostram a ação da quadrilha.

O bando agiu em um roubo em Mogi Guaçu (SP) no último dia 5 de setembro. Imagens de câmeras de segurança, cedidas pela polícia, mostraram um carro da Guarda Municipal em perseguição aos bandidos. Os ladrões pararam o carro que dirigiam e atiraram contra os guardas, que correram. O bando escapou.

Os policiais continuaram investigando e descobriram que um grande roubo, previsto para ocorrer nesta quarta-feira, tinha sido organizado de dentro de um presídio. O grupo deveria atacar um carro-forte, em uma ação parecida a outros quatro assaltos registrados em São Paulo desde o ano passado.

Imagens exclusivas de câmeras de segurança na Rodovia Anhanguera (SP-330), em Araras (SP), mostram uma dessas ações, que aconteceu em abril deste ano. Nelas é possível ver dois carros-fortes seguindo do interior para a capital. Pouco depois o trânsito na rodovia para e os carros voltam pela contramão.

A câmera de segurança captou o motivo. Pelo menos dez bandidos dispararam tiros de fuzil contra os carros-fortes. Sete vigilantes foram baleados. Motoristas que estavam na rodovia entraram em pânico e falavam para os demais voltaram porque estava acontecendo um assalto.

Imagens mostram ação de quadrilha de roubo a carros-fortes em SP. (Foto: Reprodução/Jornal da Globo)

Imagens mostram ação de quadrilha de roubo a carros-fortes em SP. (Foto: Reprodução/Jornal da Globo)

O bando explodiu o primeiro carro-forte. Quando os policiais apareceram, foram recebidos à bala. Nas imagens é possível ouvir a intensa troca de tiros.

O tenente da PM, Alexandre Gonçalves, que estava na ação, disse que pouco foi possível fazer. “O armamento deles era superior, o calibre, a distância de precisão. Eram armamentos de guerra”, falou.

Enquanto enfrentavam a policia, os ladrões colocaram dinamite em outro caminhã. Houve ainda uma terceira explosão. Já era quase noite quando a quadrilha fugiu com o dinheiro, R$ 7 milhões.

Segundo o Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), a operação teve início há 60 dias e foi coordenada pela 2ª Delegacia de Investigações sobre Roubos de Cargas (Divecar), que encontrou os suspeitos nas cidades de Campinas e Sumaré (SP).

A polícia conseguiu prender os suspeitos antes de o bando praticar o roubo de carro-forte, que seria realizado em Itatiba (SP).

Técnico em Informática, Bacharel em Ciência da Computação. Natural de Itatiba/SP.

Email: brunomezzalira@itatibanews.com

Comentários

Bruno Mezzalira

Técnico em Informática, Bacharel em Ciência da Computação. Natural de Itatiba/SP. Email: brunomezzalira@itatibanews.com

Recentes

É rejeitado projeto sobre divulgação de alvarás... Nesta quarta (13), na 33ª Sessão Ordinária da Câma...
Defesa pede liberdade para os irmãos Wesley e Joes... Por: Décio Trujilo   A defesa dos empresá...
Grendacc ganha RaiosX Portátil que tornará atendim... O Grendacc (Grupo em Defesa da Criança com Câncer)...
Com experiência cervejeira e shows sertanejos, Car... O Jaguariúna Rodeo Festival chega à 29ª edição nes...

Populares

Obras contra enchentes alteram trânsito próximo ao... Com o objetivo de aumentar a vazão das águas do Ri...
Vacinação contra meningite C e HPV começa dia 11... A partir do dia 11 de setembro começa em todo o pa...
Confira a programação da Semana da Pátria 2017 A Prefeitura de Itatiba, por meio da Secretaria da...
Naufrágio em Salvador deixa ao menos 22 mortos; go... O 2° Distrito Naval de Salvador, na Bahia, confirm...
Com experiência cervejeira e shows sertanejos, Car... O Jaguariúna Rodeo Festival chega à 29ª edição nes...
CLOSE
CLOSE