Ministro Edson Fachin manda soltar ex-deputado Rodrigo Rocha Loures

Ex-assessor de Temer foi flagrado recebendo R$ 500 mil que, segundo delator da JBS, era propina. Ministro determinou que ele passe a usar tornozeleira eletrônica e fique em casa à noite.

O ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), mandou soltar nesta sexta-feira (30) o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR).

Ao autorizar a soltura do peemedebista, Fachin determinou que ele passe a usar tornozeleira eletrônica e que deverá permanecer em casa à noite (de 20h às 6h), finais de semana e feriados.

Além disso, ficará proibido de contato com outros investigados e de deixar o país, devendo se apresentar à Justiça sempre que requisitado.

Rocha Loures foi preso preventivamente (antes de julgamento) no dia 3 de junho, a pedido da Procuradoria Geral da República (PGR), em razão das delações de executivos da JBS.

No pedido de prisão, o procurador-geral, Rodrigo Janot, apontava a possibilidade de prejuízo às investigações e risco de que o peemedebista viesse a cometer novos crimes.

Ele foi flagrado pela PF recebendo de um executivo da empresa uma mala com R$ 500 mil que, segundo delatores da JBS, era dinheiro de propina.

Segundo a PGR, o dinheiro destinava-se a Michel Temer e era parte de propina paga pela JBS para que a empresa fosse favorecida, por influência do governo, no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), num processo para reduzir preço do gás fornecido pela Petrobras a uma termelétrica da empresa.
Após a prisão e com o decorrer das investigações, Rocha Loures foi denunciado junto com o presidente Michel Temer por corrupção passiva.

Na decisão, Fachin considerou que já não há risco de “reiteração delitiva”, “em face do transcurso de lapso temporal e das alterações no panorama processual”.

Ele também levou em conta decisão da Primeira Turma do STF que substituiu a prisão preventiva de familiares do senador Aécio Neves (PSDB-MG) por medidas alternativas.

“Não sucumbindo por completo os fatos que deram ensejo à decretação da medida extrema [prisão], torna-se imperiosa a sua substituição por medidas cautelares alternativas, nos termos do art. 282, § 6º, do Código de Processo Penal, as quais, neste momento, mostram-se suficientes à garantia da ordem pública”, escreveu o ministro.

Autora do pedido de prisão, a Procuradoria Geral da República (PGR) havia se manifestado contra a soltura no processo. A defesa, por sua vez, argumentou que não havia mais risco em sua liberdade e que a prisão preventiva não pode se servir para forçar delações premiadas.

Mais cedo, pela manhã, na última sessão de julgamentos do STF neste semestre, o advogado de Rocha Loures, Cezar Bitencourt, subiu à tribuna para pedir urgência na decisão, com o início do recesso do Judiciário em julho.
Presidente do STF, a ministra Cármen Lúcia disse que Fachin, responsável pelo caso, ainda iria analisar o pedido de soltura.

Por Renan Ramalho, G1, Brasília

Técnico em Informática, Bacharel em Ciência da Computação. Natural de Itatiba/SP.

Email: brunomezzalira@itatibanews.com

Comentários

Bruno Mezzalira

Técnico em Informática, Bacharel em Ciência da Computação. Natural de Itatiba/SP. Email: brunomezzalira@itatibanews.com

Recentes

PARA AQUELES QUE NÃO CONSEGUEM ENTENDER O PORQUÊ ... A psicanálise é um sistema investigativo do funcio...
Aluna de Itatiba recebe prêmio por 1º lugar em Oli... Na última quinta-feira, 10 de novembro, o Auditóri...
Aicita inicia montagem da 15ª Casa do Papai Noel A Associação Industrial e Comercial de Itatiba (Ai...
Reclamação: Limpeza de terreno Moradores do residencial ouro, estão reclamando ju...

Populares

Criminosos armados com fuzil invadem rede de fast ... Criminosos armados com fuzil invadem rede de fast ...
Parque D. Pedro Shopping traz ‘O Fabuloso Circo de... O Parque D. Pedro Shopping apresenta o “Fabuloso C...
Construção da nova torre de TV Digital está conclu... Ainda que o desligamento oficial do sinal analógic...
Aluna de Itatiba recebe prêmio por 1º lugar em Oli... Na última quinta-feira, 10 de novembro, o Auditóri...
Calendário de pagamento do IPVA 2018 é definido pe... Imposto pode ser pago à vista ou parcelado em três...
CLOSE
CLOSE