Socorristas da Rota das Bandeiras se surpreendem ao fazer parto de bebê xará

Uma história surpreendente, emocionante, típica de cinema. São muitos os adjetivos para descrever um parto realizado dentro de um veículo na rodovia D. Pedro I (SP-065), em Campinas, na noite de quarta-feira, dia 11.Imagine uma grávida, que não consegue chegar ao hospital e dá à luz na rodovia. O nome da criança havia sido definido quando ela descobriu que seria menino: Gustavo Henrique. E quem foram os “anjos” que realizaram seu parto? Os socorristas da Concessionária Rota das Bandeiras Gustavo e Henrique.

Cristiane Silva, de 19 anos, seguia para o hospital da Unicamp quando sentiu que era a hora do bebê nascer. Em busca de ajuda, o padrasto parou o veículo na base do Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU). Imediatamente, os socorristas fizeram o trabalho de parto, no banco traseiro do veículo.

“Eles chegaram já naquela situação de desespero, gritaria. Foi tudo muito rápido. Eu e meu companheiro estávamos preparados para fazer todos os procedimentos. “A gente acaba se acostumando a lidar com a morte, em situações de acidente. Ter esta sensação inversa foi muito gratificante. Só temos a agradecer de ter tido esta oportunidade. Quando soubemos do nome, foi um momento impar. Indescritível mesmo”, diz o socorrista Henrique de Carvalho.

A dupla atua junto desde o início da concessão do Corredor Dom Pedro, há seis anos, e desde então sonhava com um momento como este. Eles só não esperavam que o nome da criança fosse justamente Gustavo Henrique.   “Quando perguntamos o nome do bebê, eu e meu parceiro nos olhamos, até um pouco assustados. Foi uma emoção muito grande. Deus nos colocou no caminho deles. Nada é por acaso”, completa Gustavo Rizzo.

Cristiane chegou ao posto SAU às 18h59. Treze minutos depois, já estava com o filho no colo, a caminho do hospital. O bebê nasceu saudável, com 3,250kg, e logo mãe e filho irão para casa. Não sem antes agradecer a dupla, que foi visitá-la. “Era para ter sido com eles mesmo. Estava muito assustada na hora. Comecei a ter dores e, no caminho para o hospital, senti que era hora dele nascer. A angústia foi embora quando vi a carinha do meu filho”, conta, emocionada.

Por: Rota das Bandeiras

Foto: Divulgação

 

Sócio-proprietário do site e página Itatiba News e fotógrafo. Natural de Itatiba. Atua também na área de transportes executivos.
Comentários

Cleber Quintino

Sócio-proprietário do site e página Itatiba News e fotógrafo. Natural de Itatiba. Atua também na área de transportes executivos.

Recentes

Coleta de inservíveis segue atendendo bairros em 2... A coleta de materiais inservíveis nos bairros segu...
IPTU 2018 começa a ser distribuído no final de jan... Os carnês para pagamento do IPTU e Taxas de 2018, ...
Estado de São Paulo registra mais três mortes por ... Mais três mortes por febre amarela silvestre foram...
Entram em vigor hoje novas regras para o transport... As novas regras de transporte de passageiro por ap...

Populares

Coleta de inservíveis segue atendendo bairros em 2... A coleta de materiais inservíveis nos bairros segu...
Atibaia dispensa água do Cantareira As chuvas deste início de janeiro elevaram a vazão...
IPTU 2018 começa a ser distribuído no final de jan... Os carnês para pagamento do IPTU e Taxas de 2018, ...
Estado de São Paulo registra mais três mortes por ... Mais três mortes por febre amarela silvestre foram...
Prefeitura faz operação e retira faixas irregulare... Na última sexta-feira, dia 5, Fiscais de Posturas ...
CLOSE
CLOSE