Uso de tecnologia na escola ainda é limitado

Aplicativo Palma dribla barreiras por não precisar de internet no uso das atividades

 

 

Em plena era digital, pesquisa sobre a adoção das tecnologias de informação e comunicação, acesso e uso de computador, internet e dispositivos móveis aponta que o uso desse tipo de acessório em atividades escolares foi citado por apenas 52% dos alunos de escolas localizadas em áreas urbanas com turmas do Ensino Fundamental II e/ou Ensino Médio. A pesquisa acaba de ser divulgada pela TIC Educação.

 

De acordo com o mestre em matemática José Luís Poli, co-fundador da Anhanguera Educacional S/A, este é um índice de resposta muito baixo se for levado em conta que a presença de equipamentos tecnológicos encontra-se universalizada entre as escolas públicas em áreas urbanas e de que 95% delas possuem pelo menos um desses computadores conectados à internet, conforme dados do ProInfo – programa criado pelo Governo Federal que promove o uso pedagógico de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) na rede pública de Ensino Fundamental e Médio.

 

O disparate tem um motivo, ainda segundo os números da pesquisa da TIC Educação: 45% das escolas públicas ainda não ultrapassaram 4Mbps de velocidade de conexão à internet, enquanto 33% delas possuem velocidades de até 2Mbps.

 

Aplicativo Palma não depende de internet

 

Para driblar a limitação que a conexão à internet provoca e não haver a preocupação do aluno ficar navegando na aula em vez de estudar, o aplicativo Palma, idealizado pelo professor Poli, só usa a rede para baixar. A utilização do software a partir daí é off-line.

O Palma é gratuito e funciona em dispositivos Android. O aplicativo combina letras, imagens e áudios em atividades autoinstrucionais e tem por objetivo desenvolver, por meio digital, habilidades de leitura, escrita e compreensão de pequenos textos, tanto em crianças, quanto em adultos em processo de aprendizagem do ler e do escrever. “Oferecemos o aplicativo a todas as escolas e damos treinamento aos professores”, sinaliza Poli.

A IES 2 (Inovação, Educação e Soluções Tecnológicas), desenvolvedora do Palma, cria também outros programas pedagógicos disponíveis para diversos dispositivos.

 

Levantamento entrevistou quase 15 mil pessoas

 

Autor da pesquisa sobre uso da tecnologia nas escolas, o Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br) é um departamento do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (Nic.br), que implementa as decisões e projetos do Comitê Gestor da Internet do Brasil (Cgi.br). O objetivo é avaliar a infraestrutura das TIC (Tecnologias de Informação e Comunicação) em escolas públicas e privadas de áreas urbanas e a apropriação dessas nos processos educacionais.

 

O levantamento, realizado anualmente desde 2010, englobou em 2016 entrevista com 935 diretores, 922 coordenadores pedagógicos, 1.854 professores de Língua Portuguesa e Matemática ou multidisciplinares e 11.069 alunos de 5º e 9° ano do Ensino Fundamental e 2° ano do Ensino Médio.

 

A pesquisa TIC Educação foi realizada entre os meses de agosto e dezembro de 2016 e contemplou 1.106 escolas públicas e privadas, com turmas do 5º ou 9º ano do Ensino Fundamental e/ou 2º ano do Ensino Médio localizadas em áreas urbanas.

 

 

Números da pesquisa TIC Educação 2016

 

52% dos alunos de escolas com turmas de 5º ano, 9º ano, do Ensino Fundamental, e/ou 2º ano, do Ensino Médio de áreas urbanas disseram que usam dispositivos de informática em atividades escolares;

 

Esse percentual se eleva para 74% entre os estudantes do Ensino Médio;

 

20 anos de implementação do ProInfo – programa criado pelo Governo Federal para promover o uso pedagógico de tecnologias de informação e comunicação (TIC) na rede pública de Ensino Fundamental e Médio;

 

95% das escolas públicas localizadas em áreas urbanas têm algum tipo de computador (de mesa, portátil ou tablet) conectado à Internet

 

45% das escolas públicas ainda não ultrapassaram 4Mbps de velocidade de conexão à Internet

 

33% das escolas públicas possuem velocidades de até 2Mbps;

 

81% das escolas públicas têm laboratórios de informática;

59% dos laboratórios de informática das escolas públicas encontravam-se em uso em 2016;

31% dos professores de escolas públicas afirmaram utilizar computadores no laboratório para desenvolvimento de atividades com os alunos;

91% dos professores utilizaram a internet pelo telefone celular para uso pessoal (no primeiro ano do levantamento, em 2011, esse número era de apenas 15%);

49% dos professores usuários de internet declararam utilizar o celular em atividades com os alunos, um crescimento de 10% em relação ao ano anterior;

31% dos estudantes afirmaram utilizar a internet pelo telefone celular na escola, sendo 30% entre os alunos de escolas públicas e 36% nas instituições privadas;

92% das escolas possuíam rede WiFi;

61% dos diretores afirmaram que o uso da internet não é permitido aos alunos;

40% dos docentes de escolas públicas usuários de internet afirmam utilizar o computador em sala de aula para atividades com os alunos, sendo que somente 26% dizem que se conectam a internet quando realizam essas atividades. Em escolas particulares, esses percentuais são de 58% e 54%, respectivamente;

94% dos professores afirmou que o uso das TIC permitiu acesso a materiais didáticos mais diversificados ou de melhor qualidade;

82% dos docentes afirmou que o cumprimento de tarefas administrativas é feito com maior facilidade com o uso das TIC;

36% dos diretores e 35% dos coordenadores pedagógicos de escolas particulares disseram que o desenvolvimento de novas práticas de ensino baseadas no uso de computador e internet é a ação prioritária para a integração das TIC na escola;

32% dos diretores e 22% dos coordenadores pedagógicos das escolas públicas afirmaram que o aumento do número de computadores por aluno deve ser a ação prioritária no que se refere a integração das TIC na escola.

Fonte: Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br), do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br)

Sócio-proprietário do site e página Itatiba News e fotógrafo. Natural de Itatiba. Atua também na área de transportes executivos.
Comentários

Cleber Quintino

Sócio-proprietário do site e página Itatiba News e fotógrafo. Natural de Itatiba. Atua também na área de transportes executivos.

Recentes

PARA AQUELES QUE NÃO CONSEGUEM ENTENDER O PORQUÊ ... A psicanálise é um sistema investigativo do funcio...
Aluna de Itatiba recebe prêmio por 1º lugar em Oli... Na última quinta-feira, 10 de novembro, o Auditóri...
Aicita inicia montagem da 15ª Casa do Papai Noel A Associação Industrial e Comercial de Itatiba (Ai...
Reclamação: Limpeza de terreno Moradores do residencial ouro, estão reclamando ju...

Populares

Criminosos armados com fuzil invadem rede de fast ... Criminosos armados com fuzil invadem rede de fast ...
Parque D. Pedro Shopping traz ‘O Fabuloso Circo de... O Parque D. Pedro Shopping apresenta o “Fabuloso C...
Construção da nova torre de TV Digital está conclu... Ainda que o desligamento oficial do sinal analógic...
Aluna de Itatiba recebe prêmio por 1º lugar em Oli... Na última quinta-feira, 10 de novembro, o Auditóri...
Calendário de pagamento do IPVA 2018 é definido pe... Imposto pode ser pago à vista ou parcelado em três...
CLOSE
CLOSE